segunda-feira, 1 de maio de 2017

EDITAL DO XIII CONCURSO DE POESIA DA ACADELP




                     

A ACADELP - Academia Lagopratense de Letras promove o XIII Concurso de Poesia, com a finalidade de incentivar a leitura, promover a cultura, a Arte, a Literatura e premiar o talento artístico  de estudantes e demais autores de Lagoa da Prata e região.
Regulamento
I - Inscrição
Poderão inscrever-se apresentando seus trabalhos até o dia 12  Julho de 2017, na ACADELP, à Rua Getúlio Vargas, 827, Centro. CEP 35590 000 - Lagoa da Prata – MG, ou pelo email: acadelp@gmail.com os candidatos que se enquadrem nas categorias: [item II].
II – Categorias
Infantil I: alunos que cursam o  4º e 5º anos do Ensino Fundamental;
Infantil II: alunos que cursam o 6º e 7º anos do Ensino Fundamental;
Infantojuvenil: alunos que cursam o 8º e 9º anos do Ensino Fundamental;
Juvenil: alunos que cursam o Ensino Médio;
Categoria Livre: Universitários, profissionais da Educação e profissionais liberais.
*Menção Honrosa: será contemplado nesta categoria um nome relevante para a Educação, história, arte, cultura  e a Literatura lagopratense, a ser indicado pela ACADELP.
lll - Da Comissão Julgadora e Critérios de Julgamento
A comissão julgadora será composta de 5 membros acadêmicos
Serão considerados os seguintes critérios para a avaliação dos trabalhos inscritos:
- Criatividade
- Originalidade
- Conteúdo
- Uso correto da Língua

IV- Da premiação
- Serão premiados os 1º, 2º e 3º lugares de cada categoria.
A premiação consistirá:
1º lugar- troféu de honra ao mérito, certificado de participação e publicação do poema em livro ou revista comemorativa
 2º lugar e 3º lugar - medalha de honra ao mérito, certificado de participação e publicação do poema em livro ou revista comemorativa.
- O resultado geral será divulgado pela imprensa local, http://acadelpmg.blogspot.com.br e/ou outros meios de comunicação.
- Os vencedores serão notificados através de contato da ACADELP.
- A premiação acontecerá durante solenidade festiva a ser divulgada pela ACADELP.
V- Da Apresentação dos Trabalhos
Os trabalhos deverão:
- Ocupar, no máximo, uma página de tamanho A4.
- Ser digitados, na fonte Time New Roman, ou Arial, tamanho 12.
- Para identificação do concorrente e dos trabalhos, seguir as orientações abaixo:
Envelope grande lacrado contendo a poesia, identificado por fora com:
Pseudônimo:
Título da obra:
Categoria:
Envelope pequeno lacrado a ser colocado dentro do envelope maior.
Nome verdadeiro:
Pseudônimo:
Categoria:
Título da poesia:
As Escolas participantes: Apenas um envelope contendo os poemas selecionados com:
Nome do Aluno(a)
Nome da Professora
Nível de Ensino
Ano e Turma
*Cada candidato poderá concorrer com um único trabalho do gênero Poesia;
*Não serão permitidos trabalhos já publicados ou premiados, nem serão aceitos plágios de outros trabalhos;
*Os trabalhos originais não serão devolvidos, ficando os premiados de cada categoria arquivados na ACADELP.
VI - Disposições Finais
- Do julgamento da comissão não caberá recursos.
- Os vencedores, assim como os demais participantes, poderão ter seus nomes e trabalhos publicados e divulgados na imprensa escrita e falada.
- A entrega dos trabalhos implicará a aceitação, por parte do concorrente, de todas as normas do presente Regulamento, sendo os casos omissos resolvidos pela diretoria da ACADELP.
APOIO CULTURAL:  Secretaria Municipal de Cultura, Secretaria Municipal de Educação de Lagoa da Prata
Não morre aquele que deixou na terra a melodia de seu cântico na música de seus versos” (Cora  coralina)

                                                      Lagoa da Prata, março de 2017.



ACADELP participa do E-CULT/2017

E-CULT- É maravilhoso sentir o empoderamento da nossa juventude fazendo arte e cultura. Valorizando a diversidade cultural e incentivando talentos. A ACADELP-Academia Lagopratense de Letras parabeniza todos os organizadores, participantes, visitantes e se sente honrada em fazer parte há 15 anos da história cultural de Lagoa da Prata.

Notícias da ACADELP- Por Dr.Ciro dos Santos-Presidente de Honra


"Em reunião de fim de mês, ontem dia 27, ACADELP fez uma movimentada reunião, focalizando fatos históricos do município, quando figuras do passado, ocuparam as atenções dos presentes, pela relevante contribuição que essas personalidades legaram para a historiografia do município. Dentre eles , como não poderia ser diferente, assinala-se, o nome do Cel. Carlos Bernardes, com seus colaboradores municipais, de par com relevante contribuição na esfera política municipal daquela época.
Dentre os convidados estiveram presentes a professora municipal Neusa Rosa Pinto, e mais o arquiteto Carlos Brasil Guadalupe que, marcou presença através de sua contribuição para a cultura do município.
Todo esse excelente trabalho, muito se deve à Prof. Adircilente Batista que, agora na presidência da ACADELP tem sido a chama produtiva da atual presidência.
Como se vê, bons ventos começam a soprar para os lados da cultura municipal. Cabe agora indiferente de ser acadelpiano ou não, colaborar para o crescimento da cultura municipal." (Ciro dos Santos) Em tempo, parabenizamos Dr. Ciro, presidente de honra da ACADELP, pela brilhante apresentação sobre Pessoas, lugares e fatos que marcaram a história de Lagoa da Prata.


segunda-feira, 13 de março de 2017

12 de Março- Dia do bibliotecário

"Nossa homenagem aos BIBLIOTECÁRIOS, guardiões das letras e dos livros e agentes do conhecimento, do pensamento, da cultura e da informação."


quarta-feira, 8 de março de 2017

Dia Internacional da Mulher


Nossa homenagem  à  Mulher, que com sua força, delicadeza, sabedoria e poesia ajuda a transformar a vida em algo encantador. 




M ULHER
Ciro dos Santos
“ Mulher o teu nome principia na palma da minha mão, e cabe bem direitinho dentro do meu coração” –cancioneiro popular- não só hoje, mas todos os dias, todos os momentos, maiores e menores, porque mulher, os há de diferentes tamanhos. E dependendo do momento, é factíivel confundir-se mãe com esposa, com amiga ou até mesmo companheira e eu pergunto: haverá melhor companhia do que uma das mencionadas ? 
 Dizer que você mulher cabe na palma da minha mão, é pouco, porque o seu lugar é mesmo dentro do coração. 
Neste dia tão especial para a vivência universal- DIA DA MULHER- ontem como hoje e também depois, seu lugar MULHER, vou repetir É DENTRO DO MEU CORAÇÃO.Lugar inviolável e sagrado, que muitas vezes faz sorrir, mas nem sempre, tudo porque você é MULHER e conhece como ninguém da arte de enfeitiçar e conquistar


Mulher
Gilmar Silva
Mulher que procura,
Mulher que encontra.
Mulher que luta,
Mulher que vence.
Mulher que chora, 
Mulher que sorri.
Mulher que canta,
Mulher que encanta.
Mulher que vive,
Mulher que sobrevive.
Mulher que perde,
Mulher que se perde.
Mulher que é mãe, 
Mulher que é avó.
Mulher que é jovem. 
Mulher que é criança.
Mulher que é executiva.
Mulher que é compreensiva.
Mulher que é do lar.
Mulher que doa a vida. 
Mulher, simplesmente mulher. 
Assim como Deus, também amo todas.



Você não passa de uma mulher
Marina Alves

Mulher preguiçosa, mulher tão dengosa...  Assim começa a letra do samba de Martinho da Vila, nos idos de 70. E a partir deste malfadado comecinho, ele só continua enumerando o seu também malfadado pensamento a respeito do universo feminino. Se assim elas, as mulheres, não o são de fato, assim o compositor parece compreender que deveriam ser...
Olhar dispersivo, anquinhas maneiras, um prato feitinho pra garfo e colher. Está servida a comida, a mesa posta. A moça bonita que procura carinhos à própria maneira, sob o ponto de vista dele, de um modo qualquer, é só mais um banquete para os diferentes paladares.
Mas pra não dizerem não se lembrou das inteligentes, estas são lembradas sim. E aí é citada a mulher de QI elevado, psicanalisada, pós-graduada, com tendência ao trabalho mental. Mas que ilusão! Mesmo pretendendo se destacar pela intelectualidade e buscando o homem de seus desejos — na opinião do autor, um mito — apesar de todo o estudo ela não passa de uma mulher... Ah, mulher! Não há mesmo como escapar ao estigma: “Você não passa de uma mulher”.
Mas que não se discuta a serventia da mulher! Ela é quem faz o almoço e quem faz o café. Sem esquecer que menina-moça também é mulher. A preferência está dada: pra ficar comigo tem que ser mulher... que fique bem claro a quem interessar possa. É assim que a letra que começa mal, termina sem melhorar em nada. Sim, porque a esperança era que o final nos guardasse uma surpresa qualquer... Mas nada! Até o último verso, nada de proveito se aproveita.
Muitos anos se vão desde o lançamento deste samba que nunca me convenceu, mas que vi e ouvi sendo cantado, acatado e aplaudido por todas as gentes, inclusive por mulheres. Muitas até achando ‘uma delícia’ a brincadeira da letra. Mas onde é que está a delícia de se depreciar em tal ordem a figura feminina?
Alguns dirão, os tempos mudaram... Mas os fatos mostram que não foi tanto assim. Talvez venha se desenhando um discurso moderno que caminha a passos lentos, mas não as estatísticas. Convivemos ainda com números assustadores em termos de violência, desvalorização, desrespeito e banalização do universo feminino, eis a realidade.
Penso que ainda há muito a ser percorrido, a ser conquistado, até que o pensamento “Você não passa de uma mulher” possa ser superado, até mesmo pela própria mulher, vinda de uma história cultural que, a princípio, não a favorece. Mas demorar não significa perder a esperança: ainda creio que um dia enterraremos pensamentos como os retratados neste samba — não só pensamentos, mas principalmente, posturas, gestos e atitudes. Que homens e mulheres revejam seus conceitos para caminharem lado a lado, e possamos, enfim, comemorar algo de mais concreto, consistente e verdadeiro nos próximos dias 8 de março, e em todos os outros dias de nossas vidas.

A imagem pode conter: texto

Exibindo mulher homenagem.jpg

MULHER
Adircilene Batista e Silva
Mulher mãe, irmã, amiga, avó...
Gerando vida em outras vidas.

Mulher profissional
Mãos calejadas
Suor no rosto
Que trabalha com dignidade
Buscando o pão de cada dia.

Mulher corajosa
Chora, canta, ri
Enfrenta as desigualdades
Fazendo da dor rimas de amor
Independente da idade.

Alma sofrida
Quando é vítima da violência
Uma flor
Quando tratada com carinho, respeito e amor.

Mulher, mulheres
Evas, Marias, Carolinas, Alexandras
Lúcias, Carmelitas, Divas, Selmas, Maras,
 Gleices, Cássias, Elianas, Cidas, Marilenes
Exemplos de vida
Na Vitória de cada dia.



Apelo
Marta Vidal
Eu não quero ser homem
Quero espaço
Sem passar por cima dos outros
Não quero só sonhar
Tenho coragem, inteligência, força
Não posso ficar atrás
Não posso me sentir inútil, usada
Não quero ser expectadora da história
Quero lutar
Quero ser
Quero participar
Chega de marginalização
De preconceitos
Ser mulher não é defeito
Chegou a hora
De encarar
Mostrar
Enfrentar
Libertar.





MULHER
Cida Robadel

Datas comemorativas 
do índio, do negro, da mulher...
para mim são excludentes.
Porém no palco da vida personagens diferentes.
Mas, a mulher não representa, ela sente.
E assim pode ser:
braços que amparam e abraços que apunhalam;
sorriso que enternece e escarnece;
estrela a fulgurar e violeta a perfumar;
onça defendendo a cria e ternura de Maria;
fragilidade e fortaleza.
É nisso que está a beleza
de ser fêmea, de ser mulher.
É isso que faz com que todas sejam iguais.
É isso que a faz diferente, intrigante,
desgraçada, abençoada,
desejada, invejada.
E sobretudo AMADA.