Histórico

   ACADELP-Academia Lagopratense de Letras

     Ao acreditar que “ A cultura brasileira representa uma esperança de superação de fronteiras e de construção da relação de confiança na humanidade”, um grupo de escritores lagopratenses-natos ou por adoção, juntamente com a professora e então vereadora Fátima Tavares, instala a Academia Lagopratense de Letras- a ACADELP. Através dela, sonha com a possibilidade de se construir um novo espaço cultural em nossa cidade. Essa Academia já idealizada em décadas passadas, tomou forma aos 4 de novembro de 2002, data importante para o município, pois é dia de São Carlos Borromeu- Padroeiro da Paróquia.
     Entre a fundação e sua instalação, decorreram aproximadamente 9 meses, tempo necessário à gestação da vida humana, tempo igualmente necessário ao pensar e repensar, ao propor e se rever as propostas, às discórdias e ao entendimento.
No mês de março de 2003, em duas reuniões consecutivas, elegeu-se os dez primeiros acadêmicos, os Fundadores e cada um destes o patrono para a sua cadeira. E todos os que participaram deste processo receberam o título de Acadêmicos Fundadores. A ACADELP tem como patrona, a escritora, poetisa, musicista e compositora Guiomar Sampaio e Presidente Honoris causa/post mortem, o escritor e historiador Acácio Mendes;reconhecendo assim a importância desses dois vultos históricos no contexto cultural lagopratense. Dia 25 de julho, oficialmente, essa instituição literária fora instalada em cerimônia realizada no salão da CREDIPRATA. 
     A ACADELP se constituirá de 38 acadêmicos . É composta atualmente de 25 acadêmicos, sendo convidados conforme estabelece seus estatutos. E atualmente como Presidenta Adircilene Lerilda Batista e Silva e Presidente de Honra, Ciro dos Santos, e os Acadêmicos:Antônio de Pádua Lima Sampaio, Claudinei Rezende de Oliveira, Dirce Aparecida Basílio,Elizabete Lacerda de Oliveira Pedrosa, Elvis Ezequiel Aquino de Almeida, Gilda de Castro Rodrigues, José Benedito Jeunon, José Pimenta da Silva, Juliano Rossi da Silva, Laura Aparecida de Oliveira Resende, Marcondes Antônio Gontijo, Marcos Mateus Silva, Maria do Rosário Fátima de Bessas, Marina Alves Gontijo, Múcio Rogério Mendes, Otacílio Oliveira de Miranda, Otaviana de Moraes Ferreira, Roberta Teperino Gomes, Sally Garcia de Lima, Silvério Rocha de Oliveira, Sônia Maria Rezende Mesquita, Vera Lúcia Viana de Macedo, todos com o propósito de fomentar a arte literária no município como resgate de valores e cidadania
     A ACADELP é uma instituição voltada para a valorização sócio-cultural e propagação da Língua Portuguesa. 
E o incentivo a leitura é uma das maiores preocupações da Academia.     Porque a leitura é um dos instrumentos essenciais para que o indivíduo construa seu conhecimento e exerça a cidadania. Ela amplia nosso entendimento do mundo, propicia o acesso à informação com autonomia, permite o exercício da fantasia e da imaginação e estimula a reflexão crítica, o debate e a troca de idéias. E um bom leitor é aquele que sabe ler o que está escrito e o que está implícito. 
É aquele que sabe relacionar o que lê à sua vida, à vida de sua comunidade, de seu país. É o que sabe interpretar os vários sentidos que pode ter um texto literário ou não.